O Curso sobre a Graça de Deus aborda o âmago do Cristianismo, pois a graça é dom, e o Cristianismo é dom do amor de Deus, “que nos amou primeiro” (1Jo 4,19), e ama irreversivelmente; ama como só Deus pode amar, à diferença do amor dos homens, que se cansa.

Esta nota diferencia o Cristianismo de qualquer outro sistema religioso, pois não é difícil ao homem compreender que ele deve amar a Deus, o Santo e Perfeito, mas nunca passou pela mente de algum filósofo que Deus, por primeiro, ame o homem, imperfeito como é, ou mesmo rebelde. Aristóteles († 322 a.C.) dizia que não pode falar de amizade com os deuses imortais, pois a amizade supõe uma certa igualdade. Por este lado, o tratado é muito belo e gratificante.

Ocorre, porém, que a criatura por Deus amada não é tão fiel quanto o Criador. Ela é livre para dizer Sim ou Não a quem a convida para sua plena realização. Deus não força ninguém a amá-lo. Daí resulta o mistério da iniqüidade ou o pecado, que se opõe à graça. A Teologia tem-se debruçado sobre tal mistério, que aliás está associado à pergunta: “como se conciliam a graça de Deus e a liberdade do homem?… a soberania de Deus e a inegável responsabilidade do homem?” Os módulos finais (26-29) se detém nessa problemática, ensejando ao estudioso reconhecer um pouco mais a transcendência de Deus e o mistério da sua Providência – o que suscita o silêncio e a adoração (vide ementa abaixo).

Nos primeiros módulos, temos a fundamentação bíblica, com o exame dos textos do Antigo e Novo Testamento no que se refere à gratuidade de Deus para com o homem; e a história do Dogma, em que descreverá momentos importantes para a formação do dogma da graça. A seguir encontra-se uma introdução em cada sacramento.

É, pois, com a sadia e justa admiração que o cristão empreende o estudo do tratado da graça, certo de que o Mestre interior completará a lição a quem se lhe abrir docilmente.

Dados Gerais:

Quantidade de módulos: 30
Número de páginas: 156
Idioma: Português (BR)
Acabamento: Brochura ou Espiral
Tamanho: 18×26 cm

EMENTA DO CURSO:

1 – Fundamentação Bíblica

  1. a) A Gratuidade no Antigo Testamento
  2. b) Evangelhos Sinóticos (Parábolas e Reino de Deus)
  3. c) A graça nos escritos joaninos e paulinos
  4. d) Outros escritos do Novo Testamento

2 – História do Dogma

  1. a) Os quatro primeiros séculos
  2. b) A controvérsia Pelagiana (séc. IV/V)
  3. c) Os documentos da Igreja antipelagianos
  4. d) O Semipelagianismo (séc. V/VI)
  5. e) A controvérsia sobre a Predestinação
  6. f) O pensamento de Lutero (séc. XVI)
  7. g) O Concílio de Trento (1545-1563)
  8. h) Baianismo e Jansenismo (séc. VI/XVIII)
  9. i) A Teologia dos séculos XVII a XX
  10. j) O Acordo Luterano-Católico (1999)

3 – Aprofundamento Teológico

  1. a) O dom: incriado e criado
  2. b) Os dons do Espírito Santo
  3. c) Os carismas
  4. d) O dom das línguas
  5. e) A Graça: atual e sacramental
  6. f) A preparação para a justificação
  7. g) O mérito
  8. h) A predestinação
  9. i) A graça de Deus e a liberdade do homem
  10. j) Graça suficiente e graça eficiente
  11. k) Propriedades do estado de graça
  12. l) “Em Cristo Jesus”