Quem se aprofunda nas verdades da fé cristã, experimenta a necessidade de considerar mais detidamente a figura da Mãe de Jesus Cristo. Embora os Evangelhos sejam sóbrios a respeito dela, Maria ocupa lugar importante nos três momentos decisivos da história da nossa salvação:

  1. Na Encarnação do Filho de Deus, que se faz filho de Maria (cf. Lc 1, 26-38);
    2. Na Páscoa de Jesus, que, pendente da Cruz, a constituiu mãe de João ou do gênero humano, estendendo assim a maternidade de Maria a todos os homens (Cf. Jo 19, 25-27);
    3. Em Pentecostes, quando Maria, juntamente com os Apóstolos, recebeu o Espírito Santo qual membro eminente da Igreja (Cf. At 1, 14).

Os dados bíblicos foram interpretados e desenvolvidos à luz da Tradição oral, portadora de verdades que a Tradição escrita não consignou, como afirma São João (cf. Jo 20, 30s; 21, 24s). Assim aos poucos na Igreja foi desabrochado a semente das proposições concernentes a Maria até construírem um tratado próprio.

Na primeira metade a piedade para com Maria Santíssima desenvolveu a tal ponto que perdeu um tanto do contato com as fontes da Escritura e Tradição oral. O Concílio do Vaticano II (1962-65) restaurou a Mariologia em bases sólidas, revitalizando-a:

“O Sacrossanto Sínodo… exorta os teólogos… a que, sob a direção do Magistério, cultivem o estudo da Sagrada Escritura, dos Santos Padres e Doutores e da Liturgia da Igreja, para retamente ilustrar os dons e privilégios da Bem-aventurada Virgem, que sempre levam a Cristo, origem de toda a verdade, santidade e piedade… Ademais, saibam os fiéis que a verdadeira devoção não consiste num estéril e transitório afeto, nem numa vã credulidade, mas procede da fé verdadeira, pela qual somos levados a reconhecer a excelência da Mãe de Deus, excitados a um amor filial para com a nossa Mãe e à imitação das suas virtudes.” (Const. Lumem Gentium n. 67)

Conscientes de tais diretrizes, dispusemos o presente curso em quatro partes:

1) Fundamentação Bíblica;
2) História da Mariologia;
3) Aprofundamento Teológico;
4) A piedade Mariana.

Veja, a seguir, a ementa do curso.

DADOS GERAIS:

Quantidade de módulos: 30
Número de páginas: 136
Idioma: Português (BR)
Acabamento: Brochura ou Espiral
Tamanho: 18×26 cm

EMENTA DO CURSO:

1 – Fundamentação Bíblica

  1. a) O Proto-Evangelho (Gn 3,15)
  2. b) A Mãe do Messias (Is 7,14; Mq 5,1s)
  3. c) Outros textos do Antigo Testamento
  4. d) A infância de Jesus em Lc 1-2
  5. e) Maria no quarto Evangelho
  6. f) A Figura de Maria em S. Marcos e S. Mateus
  7. g) Maria no Apocalipse
  8. h) A atitude de Jesus para com Maria

2 – História da Mariologia

  1. a) Os séculos I e II
  2. b) Os séculos III e IV
  3. c) Do século VI ao XVII
  4. d) Do século XVIII ao nossos dias

3 – Aprofundamento Teológico

  1. a) A Maternidade Divina
  2. b) A Imaculada Conceição
  3. c) A Assunção Corporal de Maria
  4. d) A Maternidade Orante de Maria
  5. e) A Cooperação de Maria na Obra Redentora

4 – A Piedade Mariana

  1. a) Aparições
  2. b) Nossa Senhora de Guadalupe
  3. c) Nossa Senhora de Lourdes
  4. d) Nossa Senhora de Fátima
  5. e) A aparição ao Pe. Afonso Ratisbonne
  6. f) O Protestantismo e Maria
  7. g) O Rosário
  8. h) Maria na vida do cristão