Explana a pessoa de Jesus Cristo e sua obra salvífica segundo a Escritura, a Tradiçã e o Magistério da Igreja.

E vós, quem dizeis que eu sou? (Mt 16,15).

Jesus Cristo é o divisor dos tempos, pois estes são contados “antes de Cristo” e “depois de Cristo” no mundo inteiro. Certamente Ele revolveu a face da Terra, dignificando a pessoa humana, a família, o trabalho; em síntese… revelando o homem ao homem, como o diz o Concílio Vaticano II (GS n. 22)

Durante séculos, Jesus foi considerado com puro olhar de fé; elaboraram-se então as grandes Sumas Teológicas da Escolástica (S. Tomás de Aquino, São Boaventura, João Duns Scotus …). Nos dois últimos séculos, porém, Jesus tem sido visto a partir de outras premissas que não a da fé, como a filosofia existencialista, o sociologismo, o racionalismo; também o texto dos Evangelhos tem sido submetido a estudos lingüísticos e históricos mais apurados; a papirologia e a arqueologia progrediram, trazendo à tona manuscritos inéditos e documentos preciosos. Em conseqüência, a figura de Jesus pôde ser, de um lado, mais aprofundada; de outro, porém, sofreu distorções que pretendem tirar-lhe um tanto de sua grandeza.

O presente curso não esquecerá estes aspectos novos da pesquisa cristológica; todavia estamos conscientes de que não se pode entender corretamente Jesus Cristo senão a partir da fé: “Jesus ontem hoje e pelos séculos!” (Hb 13,8)

O curso de Cristologia é então, um curso sobre Jesus Cristo que tem por finalidade ajudá-lo a responder à questão inicial, feita pelo próprio Cristo a seus discípulos: E vós, quem dizeis que eu sou?

O Curso é divido em quatro partes (vide ementa abaixo):

1) Fundamentação bíblica;

2) História do dogma cristológico;

3) Cristologia estritamente entendida ou a Pessoa de Jesus Cristo. Procura aprofundar o mistério da Encarnação do Verbo ou a chamada “união hipostática” e suas propriedades (a graça de Jesus Cristo, a ciência e a consciência de Jesus, a sua vontade e a liberdade, as ações teândricas…).

2) O estudo da obra salvífica de Cristo ou a Soteriologia (sotéria = salvação, em grego): a vida pública, a morte de Cristo, sua ressurreição, Ascensão e Pentecostes como eventos que nos obtiveram a salvação.

Tal estudo consolida a fé e estimula a piedade. Possibilita descobrir sempre mais “a insondável riqueza de Cristo” (Ef 3,8), “no qual estão escondidos todos os tesouros da sabedoria e do conhecimento” (Cl 2,3).

DADOS GERAIS:

Quantidade de módulos: 45
Número de páginas: 216
Idioma: Português (BR)
Acabamento: Brochura ou Espiral
Tamanho: 18×26 cm

EMENTA DO CURSO:

1- Fundamentação Bíblica

  1. a) Questões Introdutórias
  2. b) A moderna crítica dos Evangelhos
  3. c) A Cristologia de São Marcos
  4. d) A Cristologia de São Mateus
  5. e) A Cristologia de São Lucas
  6. f) A Cristologia de São João
  7. g) A Cristologia Paulina
  8. h) Cristo na epístola aos Hebreus
  9. i) A Cristologia do Apocalipse
  10. j) Os títulos de Jesus no Novo Testamento
  11. k) Documentos Apócrifos
  12. l) Jesus dos 12 aos 30 Anos
  13. m) Os “irmãos” de Jesus
  14. n) O Recenseamento de Lc 2, 1-5

2- História do Dogma

  1. a) Os dois primeiros séculos
  2. b) O século terceiro
  3. c) O século quarto – Nicéia I (325) e Constantinopla I (381)
  4. d) O século quinto – Éfeso (431)
  5. e) Os séculos quinto e sétimo – Calcedônia (451) e Constantinopla III (680/1)

3 – Aprofundamento Sistemático

  1. a) Preâmbulos da Sistematização
  2. b) A União Hipostática
  3. c) As ações teândricas de Cristo
  4. d) A graça e a santidade de Jesus
  5. e) A ciência e a consciência de Jesus
  6. f) A Redenção Físico-Mística
  7. g) Os milagres de Jesus – historicidade
  8. h) A Redenção Propiciatória
  9. i) Expiação, Sacrifício, Mérito
  10. j) A Glorificação de Jesus
  11. k) A Ressurreição de Jesus – historicidade

4 – Cristologias Dissidentes

  1. a) A de(s)mitização de R. Bultmann
  2. b) Jesus Cristo na Teologia da Libertação
  3. c) “Um Judeu marginal…”
  4. d) “Jesus dentro do Judaísmo”
  5. e) A autenticidade dos dizeres de Jesus